segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Promotoria investiga prefeituras de São Jerônimo e Santa Cecília do Pavão

Promotoria investiga prefeituras de São Jerônimo e Santa Cecília do Pavão

O promotor de Justiça, Marcelo Salomao Czelusniak, oficializou uma série de procedimentos para apurar possíveis irregularidades envolvendo as administrações municipais de São Jerônimo da Serra e Santa Cecília do Pavão.
Questionando atos do prefeito José Sérgio Juventino, o Padre Zezinho, de Santa Cecília do Pavão, há cinco inquéritos civis instaurados em 12 de setembro de 2014 pela Promotoria de Justiça da Comarca de São Jerônimo. As investigações versam sobre fraudes em diversas licitações, vários casos de nepotismo, utilização de máquinas e caminhões do PAC2 para fins particulares e ainda aluguel de um barracão de familiar de funcionário lotado em cargo de confiança.
Outros cinco inquéritos civis, também contra a municipalidade de Santa Cecília do Pavão, instaurados entre 9 e 12 de janeiro de 2015, pretendem apurar casos de perseguição política, de desvio de função de funcionária pública, contratação irregular de servidora e ainda de serviços de assessoria jurídica por meio de licitação, assim como utilização de pessoa interposta por vereador para prestar serviços ao município,
No mês passado, aquela Promotoria de Justiça também instaurou vários inquéritos civis envolvendo o município de São Jerônimo da Serra. Os procedimentos se referem a desvio de recursos públicos em contratação com  algumas empresas, admissão de servidores em cargos comissionados já extintos, pagamento de salários a duas servidoras que trabalhavam na iniciativa privada, desconto de servidores de empréstimos consignados em folha sem repasse de tais valores às instituições financeiras, realização de contratações sem licitação e sem justificativa de eventual dispensa ou inexigibilidade de licitação. Aqueles procedimentos se referem a gestão do ex-prefeito Adir dos Santos Leites, que foi afastado do cargo, em 14 de novembro, e teve o mandato cassado em 31 de dezembro de 2014.
Contra aquela gestão de São Jerônimo da Serra, há ainda representação feita pelo Núcleo Regional de Trabalho de Proteção do Patrimônio Público do Norte Pioneiro, de Santo Antônio da Platina, referente a possíveis atos de improbidade administrativa devido à prática de nepotismo e suposta falsidade no provimento do cargo de diretor por servidora que ocupava outro cargo, havendo incompatibilidade de horários entre as funções exercidas.
O promotor Marcelo Salomao Czelusniak também apura notícia de que estabelecimento comercial de São Jerônimo da Serra estaria vendendo aos consumidores em geral carne sem inspeção sanitária.
Do Revelia

Nenhum comentário:

Postar um comentário