domingo, 29 de março de 2015

SANTA CECÍLIA DO PAVÃO:CÂMARA DE VEREADORES TRANSMITIRA SESSÕES VIA WEB EM BREVE

SANTA CECÍLIA DO PAVÃO:CÂMARA DE VEREADORES TRANSMITIRA SESSÕES VIA WEB EM BREVE

A Câmara Municipal de Santa Cecília do Pavão transmitira ao vivo pela sua rádio web na internet , as Sessões Legislativas Ordinárias e Extraordinárias.
O link será disponibilizado todas as segundas-feiras à partir das 20:00Hr no próprio site da Câmara (www.camarascp.pr.gov.br) .

A Iniciativa partiu do Presidente da Câmara Joselito da Luz que quer que a população possa ficar mais bem informada sobre os trabalho do legislativo, alcançando assim sua marca registrada que sempre foi a da transparência.


O QUE É UMA WEB RÁDIO?


Web rádio (também conhecido como Rádio via Internet ou Rádio Online) é o serviço de transmissão de áudio via Internet com a tecnologia streaming gerando áudio em tempo real, havendo possibilidade de emitir programação ao vivo ou gravada. Muitas estações tradicionais de rádio transmitem a mesma programação pelo meio convencional (transmissão analógica por ondas de rádio, limitado ao alcance do sinal) e também pela Internet, conseguindo desta forma a possibilidade de alcance global na audiência. Outras estações transmitem somente via Internet. A primeira Web Radio do Brasil foi criada em 2001, a Radio Fritura . Foi também a primeira radio web a ter uma programação completa, assim como acontece em grandes radios FM

O custo para criação de uma Web rádio geralmente é bem inferior ao custo de criação de uma rádio tradicional. Para transmissão de músicas comerciais é tema de debate a necessidade de pagamento dos direitos autorais das músicas.

Para realizar a transmissão de áudio através da Internet é necessário enviar o áudio para um servidor que irá realizar a codificação apropriada (encoder) e a transmissão (broadcast) aos usuários.

Um dos aplicativos mais conhecidos para transmissão de áudio por streaming é o SHOUTCast. Muitas emissoras comerciais usam essa tecnologia para emitir sua programação também pela Internet. (http://pt.wikipedia.org)

sexta-feira, 27 de março de 2015

Edimar Santos deixa 18ª Regional de Saúde, de Cornélio Procópio

Edimar Santos deixa 18ª Regional de Saúde, de Cornélio Procópio

Ex-prefeito de Santa Cecília do Pavão, o empresário Edimar Aparecido Pereira dos Santos anunciou sua saída do cargo de diretor da 18ª Regional de Saúde, de Cornélio Procópio.
O anúncio aconteceu em São Jerônimo da Serra, durante solenidade de entrega de uma ambulância para aquela localidade.
Com a presença do deputado estadual e líder do governo, Luiz Cláudio Romanelli (PSDB), houve também a entrega de 48 computadores para salas de vacinas dos 21 municípios que integram a 18ª Regional.
Na ocasião, Edimar Santos aproveitou para prestar contas de sua atuação à frente daquele cargo. Ele agora vai intensificar seu trabalho e articulação em prol dos gabinetes do líder do governo estadual, deputado Luiz Cláudio Romanelli, e do deputado Alex Canziani (PTB).
Do evento participaram também os prefeitos de Uraí, Clea Márcia Bernardes, que preside a Amunop (Associação dos Municípios do Norte do Paraná) e de Nova América da Colina, Ernesto Alexandre Basso, que responde pelo Cisnop (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte do Paraná
Ainda compareceram ao evento os prefeitos Edson Dominciano (Sertaneja), João Ricardo Mello (São Jerônimo da Serra) Sérgio Henrique Pitão (Uraí), além de representantes de Assaí, como o empresário Juan Luis Veiga Vasquez e os ex-vereadores Darlan Rodrigues Araújo e Jorge Torquato Júnior. 
Secretários de Saúde da área de abrangência da 18ª Regional também acompanharam a solenidade em São Jerônimo da Serra.

Palavra do Presidente sobre reportagem publicada pelo Prefeito na folha de Londrina,,,



O Presidente da Câmara dos Vereadores de Santa Cecília do Pavão se manifesta e tece comentários sobre a publicação do Prefeito na Folha de Londrina. Ouça o Áudio aqui


SANTA CECÍLIA DO PAVÃO - Reajuste de 78% é MENTIRA, CALÚNIA, UM ABSURDO!

Às vésperas do dia mundial da água 22/03/2015, o Prefeito Pe. Zezinho recebeu com alegria em seu gabinete a Diretora Presidente do SAMAE Daniely e o Engenheiro da FUNASA, Thiago.
Trouxeram consigo boas notícias para o Município de Santa Cecilia do Pavão, um recurso de mais de Um Milhão de Reais para o Município investir na construção de um reservatório de 600 (seiscentos) mil litros de água e a perfuração de um poço de 300 (trezentos) metros de profundidade.
Segundo o Prefeito Pe. Zezinho esta obra vai trazer benefícios para toda a população Cecilience. 

“É uma segurança, em meio a crise hídrica que estamos vivenciando”.
Aproveitando a oportunidade o Prefeito desmentiu calúnias feitas sobre a sua pessoa, pois, está veiculando nos meios de comunicação uma notícia mentirosa e maldosa.
A tarifa de água do SAMAE é a menor da região e a qualidade da água fornecida pela mesma supera a de muitos outros municípios.
Infelizmente, críticos (frustrados) não tem conhecimento da verdade e atacam com matérias ardilosas.
Reajuste de 78% é MENTIRA, CALÚNIA, UM ABSURDO! Falta conhecimento da verdade! Pois, com apenas um dos reajustes solicitados por meio de Projeto de Lei na Câmara Municipal já seria o suficiente para resolver a situação do SAMAE, que hoje enfrenta dificuldades com o índice pessoal (folha de pagamento) para se manter funcionando.
O Prefeito Municipal comunica por meio deste que estará pedindo direito de resposta e indenização por danos morais.
Palavras do Prefeito: “Renovo o meu compromisso de continuar trabalhando com amor a serviço do bem, da verdade e da justiça. Lamento que ainda existam pessoas que não se conformaram com a Nossa Vitória, do Povo e da Democracia. “ESSES FILHOS DAS TREVAS E DA ESCURIDÃO TENTAM A PAGAR A LUZ DA VERDADE... MAS UMA MENTIRA, FALANDO MIL VEZES, CONTINUA SENDO MENTIRA, MAS, QUANDO A VERDADE CHEGA: A MENTIRA É DESTRUÍDA E AS TREVAS SE ACABAM”!

Lamaçal e enxurrada incomodam moradores de Santa Cecília do Pavão

Lamaçal e enxurrada incomodam moradores de Santa Cecília do Pavão

Falta de pavimentação asfáltica e de obras de infraestrutura ubrana trazem incômodos a moradores da rua Bolívia, em Santa Cecília do Pavão.
Segundo Mauro de Oliveira, quando chove a enxurrada vai parar dentro de sua casa, assim como em residência de familiares seus. O incômodo acontece por causa do nível da calçada em relação àquela rua.
“Mesma coisa que conversar com nada; não decide nada. Eles vêm aqui, olham e vão embora”, comenta o ceciliense Mauro, quanto às constantes reclamações ao pessoal da prefeitura para resolver aquele problema.
Em dias de chuva, a situação fica crítica também para o morador identificado como Jonas, que tem um filho que usa cadeira de rodas, por causa do lamaçal.
O drama dos moradores da rua Bolívia foi relatado pelo comunicador Claudinho Silva, da rádio Nativa AM 1360, de Assaí, e Líder FM, de Santa Cecília do Pavão. Ele também entrevistou a moradora identificada como Elza que descreveu as dificuldades da vida entre poeira, lamaçal e o vento levando a terra daquela via pública sem pavimentação asfáltica.

terça-feira, 24 de março de 2015

Ministério Público pede anulação de concurso em Santa Cecília do Pavão

Ministério Público pede anulação de concurso em Santa Cecília do Pavão

O Núcleo Regional de Trabalho de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro, de Santo Antônio da Platina, detectou uma série de irregularidades em concurso público realizado pela prefeitura de Santa Cecília do Pavão.
Conforme recomendação administrativa datada de 5 de março de 2015, o Ministério Público determina a anulação do concurso público e do processo de dispensa de licitação que contratou a empresa Uniuv, que organizou aquele certame.
O município deve também fazer a devolução da taxas de inscrições dos candidatos anteriormente inscritos.
Na realização de novo concurso público, Santa Cecília do Pavão deve observação a Recomendação Administrativa nº 05/2010, daquele Núcleo Regional, assim como Instrução Normativa nº 21/2012, do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE/PR).
A seguir as principais irregularidades apontadas pelo Núcleo Regional de Trabalho de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro,, que ainda coloca em dúvida a lisura do próprio concurso público realizado em Santa Cecília do Pavão.
a) exigir corno requisito mínimo para a ocupação do cargo de motorista "curso de capacitação profissionalizante comprovado, entretanto. não foi especificado qual é o curso;
b) impossibilita o candidato que teve pedido de isenção de taxa indeferido concorrer no concurso, o que fere de morte a livre participação, e induz os candidatos a não buscarem esse meio, por temor de se verem impedidos de se inscreverem no certame;
c) foi concedido o prazo de 01 (um) dia útil para interposição de recursos referente ao indeferimento da isenção de taxa, e este Núcleo recomenda um prazo mínimo de 03 (três) dias para interposição de recursos;
d) a composição da prova objetiva para o cargo de Técnico em Enfermagem está distribuída com 10 (dez) questões de Língua Portuguesa, 05 (cinco) de Matemática, 05 (cinco) de conhecimentos gerais e atualidades, e 10 (dez) questões especificas, e este Núcleo recomenda que a prova seja composta por, no mínimo, 70% de questões especificas para o cargo, uma vez que este cargo exige conhecimento especifico na área de atuação,
e) para o cargo de Professor Pedagogo se exige como requisito mínimo graduação em Pedagogia, e como forma de comprovação aceita-se o comprovante de matrícula do candidato, sendo que este não é um meio de comprovação de graduação em Pedagogia. Ora, se está matriculado é porque não é graduado;
f) na prova de títulos para o cargo de Professor Pedagogo admite-se o diploma de curso realizado em outra área desde que não seja requisito para o cargo. entretanto a graduação em outro curso não apresenta aperfeiçoamento para o exercício do cargo;
g) não consta que o candidato aprovado deva, no alo da convocação, apresentar documento declarando que não ocupa outro cargo ou emprego público em qualquer das esferas do governo, bem corno não percebe beneficio proveniente de regime próprio de previdência social ou do Regime Geral de Previdência Social relativo a emprego público, conforme recomendação deste Núcleo.
h) é delegada a competência à UNIUV de contratar especialistas individuais ou pessoas jurídicas de renomada reputação técnica, para a elaboração de questões que se façam necessárias, o que caracteriza subcontratação, o que é inadmissível, uma vez que a entidade foi contratada por sua técnica, sua qualificação, sua natureza jurídica, enfim, não podendo passar seu mister para outra pessoa que não se submeteu ao processo licitatório;
i) cabe à Prefeitura nomear 02 (dois) servidores para compor a Comissão Municipal Fiscalizadora de Concurso Publico, e a recomendação deste Núcleo orienta que a referida comissão seja composta por 03 (três) membros, a fim de propiciar maior equilíbrio na tomada de decisões, e que os nomes dos integrantes conste expressamente no edital do concurso;
j) não consta como forma de convocação dos candidatos aprovados o envio de cana com A.R. (Aviso de Recebimento). conforme recomendação deste Núcleo, sendo invalida a convocação que não se dê também pessoalmente;
k) não consta que os resultados, convocações, entre outros atos do concurso serão publicados no órgão oficial de imprensa do Município, o que é imprescindível:
I) faculta à UNIUV a possibilidade de alterar e republicar os gabaritos, notas e classificação dos aprovados a qualquer tempo, mesmo sem a interposição de recursos pelos candidatos, assim colocando em dúvida a lisura do Concurso Público.
do revelia  

quarta-feira, 18 de março de 2015

Câmara investiga denúncias

Santa Cecília do Pavão - Com nove vereadores que representam a população de Santa Cecília do Pavão, o presidente da Câmara, o vereador Joselito da Luz (PMDB) não concorda com ideia de que não haja apoio da casa legislativa para o mandato do atual prefeito. "Acho estranha essa suposição, até porque a maioria dos projetos encaminhados por ele foram aprovados por nós. Se não me engano, quase 60 projetos no ano passado e 40, neste ano, inclusive suplementações orçamentárias", afirma. "E se os projetos não estão sendo executados, é outra questão", sugere.

Segundo ele, o que falta para o atual prefeito é um envolvimento maior com as lideranças locais e regionais para obter mais apoio político, lembrando que acredita que o prefeito tenha ido na Câmara "umas duas vezes no máximo" durante a sua gestão. "Acho que ele tem a intenção de acertar, mas acredito que deveria ouvir as pessoas com mais experiência política para conseguir mais benefícios para a cidade. Nasci aqui, sou vereador pela primeira vez, tenho uma loja de material de construção, e a cada ano vejo que o comércio da cidade está diminuindo, com muitas pessoas saindo daqui para trabalhar e estudar em outras cidades da região. Isso precisa mudar", almeja.

Luz também informou que atualmente há três comissões de investigação em andamento para averiguar "cerca de 40 denúncias" contra o prefeito. "Não tem a ver com ‘desvio de função’, mas envolve questões ligadas a editais de licitação e de concursos públicos (recentemente um edital de concurso público foi embargado) e outros esclarecimentos. O prazo de conclusão está próximo e irei cobrar agilidade dos vereadores ainda nesta semana", garante.

Ceciliense há 48 anos, Luz lembra com saudosismo da época em que a cidade era mais movimentada, inclusive devido às festividades religiosas e rurais locais, e o giro de produtos da sua loja era uma demonstração de que a economia local estava mais ativa. "Acho que falta um pouco de ‘jogo de cintura’ por parte do prefeito e, por ele ser padre, acho que as pessoas também criam uma expectativa maior e esperam um ‘milagre’", opina.

INSATISFAÇÃO
Andando pela cidade, após a entrevista com o prefeito, parece ficar em evidência a insatisfação dos populares, inclusive alguns eleitores do prefeito, que preferiram não se identificarem por receio de represália - "já viu como é em cidade pequena, né? -, chegaram a mencionar). "Votei na Dilma com medo de piorar a situação se escolhesse alguém novo", disse um dos comerciantes locais, decepcionado com a atuação do padre que virou prefeito e ajudou a eleger.

Outra comerciante afirmou também não estar satisfeita, embora não se sinta com o devido conhecimento para justificar as falhas do prefeito. "É duro falar alguma coisa mais direta, até porque a gente não sabe o que acontece de verdade, se não o estão impedindo de fazer o que é necessário. A política é um jogo muito estranho", opina. (A.P.N.)

O padre que virou prefeito: vocação ou missão?

O padre que virou prefeito: vocação ou missão?

Após 12 anos como pároco de Santa Cecília do Pavão, José Sergio Juventino, o padre Zezinho, está à frente da prefeitura do município e de uma série de desafios

Gustavo Carneiro
Com um salário mensal de R$ 12 mil, o prefeito padre mora em casa própria confortável e tem um carro novo na garagem
Divulgação
"Acredito que religião e política combinam sim, mas desde que seja a política social, não a partidária", atesta o bispo
Santa Cecília do Pavão - Consagrado desde a sua ordenação à Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schöenstatt, o padre Zezinho, como é mais conhecido na região de Santa Cecília do Pavão, por 12 anos esteve à frente da Paróquia Santa Cecília, padroeira da cidade (o nome "Pavão" faz referência ao rio homônimo do local), antes de decidir concorrer ao atual cargo de prefeito do pequeno município, com aproximadamente 4 mil habitantes.

De origem humilde, aos 18 anos José Sergio Juventino, que nasceu no distrito de São Judas Tadeu, em Santo Antônio do Paraíso, perdeu os pais (em decorrência de câncer e diabetes) e logo cedo se viu morando de favor em casa de parentes. A vocação sacerdotal apareceu de forma tardia e antes disso exerceu diversos trabalhos para se sustentar, inclusive o de auxiliar administrativo de uma cooperativa. "O sonho do meu pai era que eu fosse policial, mas não tinha jeito para isso. Depois, pensei até em ser artista circense ("palhaço"), por ser muito bem-humorado; mais tarde, Deus tocou no meu coração que a minha vocação era ser padre e decidi correr atrás dos estudos necessários para isso", conta o prefeito e padre.

Hoje, com 50 anos – e há quase dois anos e meio ocupando o cargo de prefeito da cidade (o único religioso a exercer esse tipo de cargo do Norte Pioneiro na atualidade) -, ele admite que os desafios são muitos – entre eles trazer indústrias para a cidade e gerar mais empregos -, mas que os enfrenta com a plena convicção de que está agindo "conforme a vontade de Deus". "Nunca imaginei que um dia seria prefeito. Foi algo que surgiu de repente, não houve ninguém que me influenciou diretamente. Um desejo que nasceu espontaneamente e acho que é fruto de uma profunda experiência com Deus", afirma, enfaticamente. "Tive três confirmações de que era esse o caminho novo que deveria seguir. A última confirmação foi durante uma missa que celebrei e senti a presença plena do Espírito Santo, em forma de uma brisa leve em meu rosto. Foi algo profundo e logo depois já escrevi uma carta ao bispo de Cornélio Procópio (na época, Dom Getúlio Teixeira Guimarães) pedindo autorização para concorrer ao cargo público", acrescenta.

Com a autorização episcopal concedida, ele concorreu ao pleito pelo Partido Popular Socialista (PPS) e lembra que Deus já havia dito em seu coração que iria ganhar, mesmo enfrentando uma forte oposição encabeçada pelo grupo do ex-prefeito da cidade, que teve dois mandatos seguidos e tinha um candidato favorito. "Consegui 1.375 votos e já havia tido uma espécie de ‘revelação’ de que obteria entre 1.300 e 1.400 votos", recorda, citando que antes mesmo de decidir concorrer ao cargo encomendou três pesquisas de intenção de votos, em que ia crescendo gradativamente, mesmo sem ser um candidato oficial até então. "Isso também, de certa forma, foi uma confirmação de que estava no caminho certo", diz.

Ao seguir o lema "Administrando com Amor", ele destaca que entre as suas principais conquistas, até agora, está a de conseguir contratar mais médicos para atender a população, inclusive um acupunturista, um ginecologista e pediatra (hoje há oito médicos, inclusive um plantonista para os fins de semana; há dois postos de saúde da cidade); disponibilizar o conserto do aparelho para exames de raio-X e regularizar a Frente de Trabalho (que emprega de forma temporária pessoas carentes). Recentemente, ele inaugurou a Super Creche que atende 150 crianças e entregou 28 casas populares, obras que já haviam sido iniciadas na gestão anterior, que também deixou uma série de dívidas, inclusive de telefone (atualmente o telefone da prefeitura só recebe ligações). "Agora estou correndo atrás da documentação necessária para conseguir o financiamento de R$ 700 mil para viabilizar terrenos para a construção de mais casas do Programa Minha Casa, Minha Vida", adianta.

SECRETARIADO
Contando com 10 pastas administrativas na sua gestão e aproximadamente 300 servidores (entre concursados e comissionados), e, segundo informações do secretário de finanças, Divonei Aparecido Rui Cruz, um orçamento anual de um pouco mais de R$ 10 milhões (sendo R$ 300 mil mensais destinados apenas para pagar os servidores), ele informa que na Assembleia Legislativa da cidade tem o apoio direto de somente três vereadores, dentre os nove que compõem a Casa. "Não é fácil administrar a cidade e, se não fosse por respeito à vontade de Deus, talvez até já tivesse renunciado", desabafa.

Com um salário mensal de R$ 12 mil, hoje ele mora em uma casa própria confortável e tem um carro novo na garagem. Mesmo exercendo o cargo público, ele ainda tem autorização para celebrar os sacramentos nas redondezas quando é convidado e não abre mão de um antigo hábito: reza 12 terços por dia (sendo seis de madrugada). Numa espécie de sótão da sua casa, onde também fica o quarto onde dorme, mantém até um genuflexório diante das imagens da assunção de Nossa Senhora e de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Se pensa em se reeleger, ele ainda não sabe. Definiu "sete critérios" para que isso aconteça e ainda está em observação dos caminhos que Deus vai lhe apontar.
Ana Paula Nascimento
Reportagem Local

sábado, 7 de março de 2015

STF divulga lista de investigados na operação Lava Jato

STF divulga lista de investigados na operação Lava Jato

Ao todo, são 47 políticos de cinco partidos citados

Seis políticos gaúchos, todos do PP, estão na lista de inquéritos abertos | Foto: Wilson Dias / Agência Brasil / CP Memória

Seis políticos gaúchos, todos do PP, estão na lista de inquéritos abertos | Foto: Wilson Dias / Agência Brasil / CP Memória
O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou nesta sexta-feira a lista de nomes dos investigados na operação Lava-Jato. A partir de agora, o ministro Teori Zavascki, deve instaurar inquéritos pedidos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Serão 47 políticos investigados – 32 do PP, sete do PMDB, seis do PT, um do PSDB e um do PTB – e sete pedidos de arquivamento, por falta de provas.

Veja a lista completa de investigados

Os pedidos de investigação são baseados nas delações do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Os delatores citaram o envolvimento de parlamentares de cinco partidos: PT, PMDB, PP, PSDB e PSB. Seis políticos gaúchos, todos do PP, estão na lista de inquéritos abertos. O ex-ministro Antônio Palocci, sem fóro privilegiado, teve o processo devolvido para primeira instância.

Foram arquivados os processos contra dez políticos citados nos relatórios da Polícia Federal: Delcídio do Amaral Gómez, Romero Jucá Filho, Alexandre José dos Santos, Henrique Eduardo Lyra Alves, Cândido Elpidio Vacarezza, Aécio Neves, João Alberto Pizzolati Junior, Pedro da Silva Correa de Oliveira Neto, Ciro Nogueira Lima Filho e Aguinaldo Velloso Borges Ribeiro.

A lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviada no início da noite dessa terça-feira solicitou ao Supremo Tribunal Federal o arquivamento de investigação sobre a presidente Dilma Rousseff, por conta de citação feita sobre ela no curso das apurações da Operação Lava Jato.

Por outro lado, o presidente do Senado, Renan Calheiros, através do advogado-geral do Senado Federal, Alberto Cascais, entrou com um pedido de vista para que Renan Calheiros (PMDB-AL), tenha acesso aos processos.

O "listão" de Janot

Na noite da última terça-feira, a Procuradoria-Geral da República protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF), a lista com pedidos de abertura de inquérito a fim de investigar pessoas suspeitas de envolvimento no caso de corrupção da Petrobras. Eles foram citados nos depoimentos da Operação Lava Jato.

Na quarta o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou uma carta aos membros do Ministério Público (MP) enaltecendo o trabalho do órgão e dizendo que a operação Lava Jato, que apura um esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, havia chegado a um "momento crucial". Janot afirmou ainda ter feito "uma opção clara e firme pela técnica jurídica" na análise da peças relacionadas ao caso.

"Afastei, desde logo, qualquer outro caminho, ainda que parecesse fácil ou sedutor, de modo que busquei incessantemente pautar minha conduta com o norte inafastável das missões constitucionais do Ministério Público brasileiro", escreveu o procurador.

Na carta, o procurador exaltou o trabalho do Ministério Público e disse que é preciso que os membros do órgão estejam "unidos" e "fortes". Janot disse ainda que o trabalho feito pelo Ministério Público Federal será "submetido aos mais duros testes de coerência" assim que o ministro relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, retirar o sigilo dos pedidos de inquérito e de arquivamento enviados apresentados pela PGR.

A lista de parlamentares envolvidos ainda pode crescer, com o avanço das investigações e com novos depoimentos colhidos em acordo de delação premiada no âmbito da Lava Jato.

Confira a lista de investigados por partido:

PP
- Senador Ciro Nogueira (PI)
- Senador Benedito de Lira (AL)
- Senador Gladson Cameli (AC)
- Deputado Aguinaldo Ribeiro (PB)
- Deputado Simão Sessim (RJ)
- Deputado Nelson Meurer (PR)
- Deputado Eduardo da Fonte (PE)
- Deputado Luiz Fernando Faria (MG)
- Deputado Arthur Lira (AL)
- Deputado Dilceu Sperafico (PR)
- Deputado Jeronimo Goergen (RS)
- Deputado Sandes Júnior (GO)
- Deputado Afonso Hamm (RS)
- Deputado Missionário José Olímpio (SP)
- Deputado Lázaro Botelho (TO)
- Deputado Luis Carlos Heinze (RS)
- Deputado Renato Molling (RS)
- Deputado Renato Balestra (GO)
- Deputado Lázaro Britto (BA)
- Deputado Waldir Maranhão (MA)
- Deputado José Otávio Germano (RS)
- Ex-deputado e ex-ministro Mario Negromonte (BA)
- Ex-deputado João Pizzolatti (SC)
- Ex-deputado Pedro Corrêa (PE)
- Ex-deputado Roberto Teixeira (PE)
- Ex-deputada Aline Corrêa (SP)
- Ex-deputado Carlos Magno (RO)
- Ex-deputado e ex-vice governador João Leão (BA)
- Ex-deputado Luiz Argôlo (BA) (filiado ao Solidariedade desde 2013)
- Ex-deputado José Linhares (CE)
- Ex-deputado Pedro Henry (MT)
- Ex-deputado Vilson Covatti (RS)

PMDB
- Senador Renan Calheiros (AL), presidente do Senado
- Senador Romero Jucá (RR)
- Senador Edison Lobão (MA)
- Senador Valdir Raupp (RO)
- Deputado Eduardo Cunha (RJ), presidente da Câmara
- Deputado Aníbal Gomes (CE)
- Ex-governadora Roseana Sarney (MA)
- Fernando Falcão Soares, operador

PT
- Senadora Gleisi Hoffmann (PR)
- Senador Humberto Costa (PE)
- Senador Lindbergh Farias (RJ)
- Deputado José Mentor (SP)
- Deputado Vander Loubet (MS)
- Ex-deputado Cândido Vaccarezza (SP)
- João Vaccari Neto, ex-tesoureiro

PSDB
- Senador Antonio Anastasia (MG)

PTB
- Senador Fernando Collor (AL)

Políticos do RS:

Jerônimo Goergen (PP)
Renato Molling (PP)
Afonso Hamm (PP)
José Otávio Germano (PP)
Vilson Covatti (PP)
Luiz Carlos Heinze (PP)

PROVAS DO CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL FORAM SUSPENSAS POR RECOMENDAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

PROVAS DO CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL FORAM SUSPENSAS POR RECOMENDAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO


sexta-feira, 6 de março de 2015

Promotoria interdita hospital municipal de Santa Cecília do Pavão

Promotoria interdita hospital municipal de Santa Cecília do Pavão
Equipe da Promotoria da Comarca de São Jerônimo da Serra e da 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio constataram in loco algumas irregularidades envolvendo o Hospital Municipal de Santa Cecília do Pavão.
Na tarde de quinta-feira (5), equipe do Ministério Público visitou o hospital e pediu para os funcionários deixassem as instalações. Enquanto isso, ao lado de agentes da Polícia Civil de São Jerônimo da Serra, representante da Promotoria Pública apuravam denúncias de materiais  com prazo de validade vencido que vinham sendo utilizados naquele estabelecimento de saúde.
Diante da necessidade de interdição do local, pessoal da 18ª Regional de Saúde foi chamado para o hospital, atendendo a solicitação da Promotoria de Justiça, ainda na tarde de quinta-feira.
Em função do volume de trabalho, nova equipe da 18ª Regional de Saúde seguiram novamente para Santa Cecília do Pavão na manhã desta sexta-feira, 6 de março. Relatório sobre o caso deve ser finalizado na próxima segunda-feira (09).

do revelia...

quarta-feira, 4 de março de 2015

Nota oficial sobre a decisão da assembleia da APP-Sindicato

Nota oficial sobre a decisão da assembleia da APP-Sindicato



O Governo do Estado do Paraná lamenta a decisão tomada pela assembleia da APP-Sindicato na data de hoje, de estender a paralisação de professores e funcionários. O Governo esclarece que atendeu toda a pauta de reivindicações apresentada pela APP durante as negociações. Além disso, tem feito um grande esforço para regularizar pendências com os servidores e garantir benefícios, como o reajuste acumulado de 60% nos salários nos últimos quatro anos, a implantação da hora-atividade de 33% para todos os professores, a melhoria da qualidade da merenda escolar, a ampliação de investimentos no transporte escolar e o incremento do fundo rotativo das escolas. O Governo espera que os professores e servidores da Educação reavaliem a decisão e retornem às salas de aula o mais breve possível, para que os estudantes e as famílias não sejam ainda mais prejudicados por uma paralisação que não tem mais justificativas. (Repórter: Juliane Silva)